Voltar

Artigos



09/06/2020
Quais tecnologias vão impactar a rotina do advogado nos próximos 5 anos

Num mundo cada dia mais VUCAVolatility (volatilidade); Uncertainty (incerteza); Complexity (complexidade); Ambiguity (ambiguidade) fazer previsões é extremamente arriscado. Mas sim, é possível observar tendências. Mesmo que muitas destas previsões não venham a se concretizar exatamente como previstas é possível visualizar quais as tendências.

O avanço tecnológico que temos observado tem sido em escala exponencial e não existe nenhum indicativo de que esta velocidade irá se alterar nos próximos anos, portanto, é possível prever que o mundo daqui a 5 anos será razoavelmente diferente do mundo que vivemos atualmente, para isto basta olhar para 5 anos atrás.

Tem-se inclusive um motivo adicional para se acreditar que nos próximos anos teremos uma aceleração ainda maior, fruto da crise atual, que tem feito pela inclusão digital, em apenas algumas semanas, muito mais do que todas as iniciativas anteriores: trabalho em home office e teleconferência, são alguns exemplos.

Uma outra observação importante que gostaria de fazer é que frente aos diferentes segmentos de mercado o meio jurídico tem sido um dos mais conservadores com relação a adoção de ferramentas tecnológicas, porém, acredito que chegamos numa encruzilhada, cuja única opção é adequar-se a este novo mundo.

Vamos a algumas frentes, que de acordo com minha experiência no mercado, através da BÓREA – Consultoria em Gestão, irão impactar a rotina dos operadores do direito em suas diferentes esferas.

Mobilidade

Já estamos observando uma mudança gigantesca na forma de atuar e se relacionar das pessoas, inclusive no meio jurídico.

Praticamente todos os escritórios e advogados estão trabalhando em home office, e até os mais conservadores e resistentes a este conceito estão aderindo por necessidade, porém, muitos estão observando que funciona e estão gostando.

Mesmo quando terminar a crise e a reclusão obrigatória, este conceito deverá permanecer, se não no volume que estamos experimentando na pandemia, mas numa escala bem superior a praticada antes da crise.

Tudo isto fruto da quebra da resistência dos mais conservadores, e também por outros aspectos, como redução de custo, ganho de produtividade e qualidade de vida.

Em grandes cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e tantas outras, a dificuldade de locomoção em função do trânsito caótico traz uma perda de tempo significativa, que representa custo para o indivíduo e para a organização a qual ele pertence, que pode ser traduzida em produtividade, sem contar a tão almejada qualidade de vida.

Neste mercado cada vez mais competitivo o custo é, e será cada vez mais importante para manter os escritórios no jogo ou fora do mercado.

Veja a seguinte equação econômica:

Suponha um escritório com 50 advogados. Se esta sociedade de advogados implantar obrigatoriamente 1 dia por semana em home office para cada advogado, ela terá, no mínimo, 20% a menos de advogados presentes em sua sede todos os dias, pois terá diariamente 10 advogados trabalhando remotamente, o que significa que poderá reduzir em 20% o espaço físico do escritório dedicado aos advogados, podendo representar uma economia significativa em aluguel e demais custos com facilities.

É bem verdade que todos terão que se ajustar a uma nova cultura, ninguém mais terá sua estação de trabalho fixa, ou seja, ao chegar no escritório deverá se instalar numa das estações disponíveis.

Frente a esta crescente demanda teremos cada vez mais melhores e baratas ferramentas para uso a distância.

Aplicativos de teleconferência

Reuniões com as equipes
Reuniões com os clientes
Reuniões com os prospects
Audiências
Observe que ao implantarem este mecanismo os advogados conseguirão participar de audiências remotamente, o que deverá impactar a prática atual da contratação de audiencistas.

GED – Gestão Eletrônica de Documentos

Com a utilização desta ferramenta pode-se observar inúmeros ganhos:

-os profissionais conseguirão acessar os arquivos de forma remota de qualquer lugar;

-redução significativa dos arquivos físicos e consequente economia de espaço, melhoria na gestão do arquivo e redução de custo;

-para alguns escritórios inclusive cuja prática não demanda a obrigatoriedade de se ter uma guarda documental física, pode se estabelecer o escritório “sem papel”; acesso simultâneo por diferentes profissionais;

-controles de quem pode acessar, alterar, copiar e imprimir com respectivo rastreamento de quem fez o quê e quando.

Aplicativos para apontamento de horas – timesheet

Efetuar apontamento de horas de qualquer lugar.

Autenticação de Documentos e Assinatura digital

Maior controle e segurança quanto ao trânsito de documentos, sua autenticidade e assinatura digital, com redução de tempo, melhora na eficiência e custo, inclusive impactando o atual uso de courier para documentos (motoboy, FEDEX, UPS, DHL etc.)

B.I. – Business Intelligence

Ferramenta que coleta dados, organiza e os estrutura de modo a fornecer aos gestores e tomadores de decisão informações importantes que podem ser organizadas e disponibilizadas em diferentes formatos, de acordo com interesse do usuário, permitindo inclusive o drill down – detalhamento – até o menor nível em que os dados estão dispostos.

Inteligência Artificial

A inteligência artificial deverá trazer grandes mudanças e contribuições para o mercado jurídico mudando a forma de como algumas atividades são atualmente desenvolvidas

Due Diligence

Trata-se de uma atividade muito frequente na execução de algumas tarefas da prestação de serviços jurídicos, que se trata da investigação de documentos de diferente natureza, cuja execução pelos advogados é muitas vezes cansativa, demorada e custosa.
Com a utilização da inteligência artificial esta operação passa a ser executada de forma muito mais rápida, segura e barata.

Tecnologia Preditiva

Tem por objetivo analisar dados, comportamentos e decisões passadas, e através de algoritmos e modelagem, apontar probabilidade da ocorrência de decisões futuras, auxiliando advogados na construção e elaboração de posicionamento.

Legal Analytics

A análise de documentos legais com o uso de inteligência artificial será capaz de extrair pontos-chave desses documentos para apoiar argumentos na construção de peças jurídicas.

Automação de Documentos

Consiste na execução de tarefas repetitivas para elaboração de documentos seguindo determinados padrões, eliminando a manipulação de documentos, liberação dos advogados para outras tarefas mais complexas, ganho de tempo, redução de custo e de erros e aumento da produtividade.

Propriedade Intelectual

A inteligência artificial aplicada a este ramo do direito irá agilizar absurdamente a pesquisa para registro de marcas e patentes e direitos autorais, trabalho de pesquisa que quando feito manualmente pode ser demorado e complicado.

Chatbot

É um programa de computador que simula a conversa com outro ser humano, propiciando uma interação sem que o indivíduo perceba que está se comunicando com um programa.
O uso desta ferramenta possibilita uma maior interação com diferentes interlocutores de atendimentos repetitivos de maneira simples, ágil e muito mais barata.

Algumas das vantagens, além das mencionadas acima:

Disponibilidade 24/7
Atendimentos simultâneos
Satisfação do cliente

Blockchain

Esta tecnologia, apesar de ainda ser uma tendência que está se iniciando, irá impactar, de maneira absolutamente significativa como as pessoas e organizações irão realizar transações tais como pagamento, serviços ofertados de maneira muito mais segura, confiante, eficiente e eficaz.

Vejamos algumas aplicações nos segmentos jurídicos:

Smart Contracts (Contratos Inteligentes) – É um contrato digital, autoexecutável (executa suas cláusulas de forma automática), que não pode ser adulterado nem perdido. A confiabilidade destes contratos elimina a necessidade de intermediários de confiança, que avalizam a negociação, e consequentemente a redução de taxas significativas barateando os processos e negociações.

Contas de Custódia – Os contratos inteligentes podem liberar automaticamente fundos em uma carteira digital com o preenchimento de alguns critérios pré-determinados, eliminando a necessidade de contas de depósito em muitas transações.

Liquidação automatizada de valores – Muitas das mudanças de transações de propriedade realizadas hoje por escritórios de advocacia poderão ser automatizadas dentro de redes blockchain, como a transferência imobiliária ou de propriedade em um negócio.

Como última provocação: seria possível o uso da Inteligência Artificial para substituir juízes?

Pode parecer absurdo para muitos, mas a Estônia, país com população pouco superior a 1 milhão, está desenvolvendo com o uso de inteligência artificial um juiz robô para pequenas causas.

Veja que o mundo não será o mesmo, portanto, ao invés de se gastar recursos financeiros, tempo e energia sendo refratário às mudanças, negando-as, use os mesmos recursos financeiros, tempo e energia entendo como melhor aproveitar esta evolução.

 

Artigo de Mario Esequiel - consultor da BÓREA, publicado no site da Withlab